Bolsa de Valores: tire todas as suas dúvidas aqui

As notícias sobre ações e Bolsa de Valores estão cada vez mais comuns no nosso dia a dia, não é mesmo?

Fonte: Google Imagens
Publicidade

É muito comum ouvir comunicados sobre as quedas da Bolsa e a sua valorização diária. Isso leva muitos brasileiros a se interessarem pelo assunto, e procurarem mais informações sobre como a Bolsa funciona, e o que é necessário fazer para atuar nela.

Publicidade

Se você chegou até aqui, muito provavelmente faz parte desse grupo de pessoas, não é mesmo?

Publicidade

A chamada Bolsa de Valores é o local onde acontecem todas as negociações de títulos públicos, ações e commodities. Portanto, é o lugar através do qual dá para comprar e vender essas ações.

Para quem já é familiarizado com o mundo dos investimentos, a Bolsa é ainda mais do que isso. Ela pode ser uma ferramenta muito importante na hora de diversificar os investimentos.

Publicidade

Hoje, a Bolsa de Valores brasileira conta com mais de 300 empresas, que fazem parte de vários setores diferentes da economia.

Além das famosas ações, a Bolsa também conta com outros instrumentos, como as BDRs, os fundos de investimentos, fundos imobiliários e etc.

Ficou interessado em conhecer melhor sobre o funcionamento da Bolsa de Valores do Brasil, e os cuidados que você precisa ter ao decidir investir nela? Então, acompanhe a leitura com a gente para tirar todas essas dúvidas.

O que é a Bolsa de Valores?

Para começar, vamos falar sobre o que é a Bolsa e como ela funciona no dia a dia.

Como comentamos brevemente acima, a Bolsa de Valores é um local que permite que os investidores comprem e vendam ações, commodities, fundos imobiliários e diversos outros tipos de ativos financeiros.

Para conseguir visualizar melhor o seu funcionamento, imagine que ela funciona de forma muito similar a uma feira, daquelas que frequentamos para comer um bom pastel.

Cada uma das barraquinhas dessa feira é uma empresa, onde você pode passar e comprar uma ação.

Contudo, para conseguir fazer parte da negociação desses papéis, os interessados precisam abrir uma conta em alguma das chamadas corretoras de valores.

Trata-se de empresas com acesso à Bolsa, e que estão autorizadas a fazer esses processos de compra e venda.

Ao contrário do que muitos pensam, abrir essa conta e conseguir investir na Bolsa não é nada difícil. Porém, com alguns poucos cliques, você realiza a abertura, faz a sua transferência de dinheiro e pode começar a desvendar esse imenso universo.

Atuando desta forma, a Bolsa de Valores consegue organizar melhor o ambiente, deixando todos os processos mais centralizados e eficientes. Assim, os investidores terão a confiança e segurança na hora de enviar as suas ordens para comprar ou vender ativos.

Qual o horário de funcionamento

Aqui está uma dúvida muito comum entre as pessoas que estão começando a operar na Bolsa de Valores agora: Existe um horário certo de funcionamento da Bolsa?

Publicidade

A resposta é sim, a Bolsa brasileira funciona apenas dentro de um horário padronizado no dia.

Ela abre às 9h45, momento chamado de pré-market, que começa a contar 15 minutos antes da abertura oficial, às 10h. Nesses 15 minutos antes de, efetivamente, abrir para os investidores, ocorre as formações de preço dos ativos da Bolsa.

Assim, ela vai receber as suas ordens de compra e de venda das ações. Contudo, a negociação efetiva só vai acontecer às 10h.

Por outro lado, o horário de fechamento é flexível, e varia de acordo com a época do ano, já que ele está alinhado com o horário dos Estados Unidos.

Dessa forma, com o horário de verão nos Estados Unidos, que ocorre nos meses de novembro a março, a Bolsa de Valores funciona por mais uma hora.

Dessa forma, ela consegue se adequar ao fechamento da Bolsa norte-americana. Nesses meses, as negociações terminam às 18h.

Já nos outros meses do ano, a Bolsa fecha às 17h. No entanto, é importante ressaltar que é possível solicitar as compras e as vendas de ações a qualquer hora do dia.

Publicidade

Mas, se estiver fora do horário de funcionamento, elas serão negociadas apenas na agenda do dia útil seguinte.

O que são as quedas na Bolsa de Valores?

Bom! Um ponto muito importante sobre as “quedas na Bolsa de Valores”, é que as quedas não acontecem na Bolsa, mas sim nos índices que a compõem.

Os índices da Bolsa, na verdade, representam um conjunto de ações, que vão indicar qual é a variação média dos preços dessas ações, dentro de um período específico de tempo.

Atualmente, o índice mais famoso da Bolsa de Valores é o Ibovespa. Ele é formado pelas empresas com maior volume de negociação, sendo que esse conjunto de empresas é alternado de 4 em 4 meses.

No geral, a queda desses índices e preços dentro da Bolsa é motivada, geralmente, por conta da procura e da demanda, mais conhecida como a lei da oferta e da procura.

Publicidade

Então, quando muitos investidores estão tentando comprar o mesmo ativo, o seu preço vai subir; enquanto que, quando a demanda cair, o preço também tende a cair.

Cuidados para investir na Bolsa de Valores

A Bolsa de Valores é muito importante para a economia. Afinal de contas, ela abre espaço para que empresas em potencial consigam ter dinheiro para investir em seus projetos, e crescer muito no mercado, gerando empregos e inovação para o mundo.

Mas, como você já deve saber, é muito importante ter cautela ao investir na Bolsa. Afinal, os valores são altamente voláteis, ou seja, eles podem subir ou descer muito rapidamente, levando a quedas drásticas, e que podem comprometer o seu orçamento.

Por isso, a dica principal antes de começar a investir na Bolsa de Valores, é ter uma reserva de emergência. E não colocar na aplicação, uma quantidade de dinheiro que vai te fazer falta, caso você acabe perdendo tudo e tenha que esperar o mercado retomar.

Além disso, independente de qual seja o seu perfil de investidor, ter uma carteira diversificada é essencial para proteger o seu patrimônio.

Gostou do conteúdo? Esperamos ter ajudado a entender melhor sobre a Bolsa de Valores, sua importância e como atuar nela. Não deixe de compartilhar com quem também se interessa pelo assunto, e quer aprender junto com você.

Leia também