Cashback, Desconto ou Voucher: Qual a melhor opção?

Publicidade

Entenda como funciona o Cashback, Desconto e o Voucher e aproveite os benefícios que cada modalidade oferece!

Publicidade

As estratégias de cashback, desconto e voucher estão cada vez mais comuns dentre os diferenciais oferecidos por várias empresas no mercado. E elas podem ajudar muito a aumentar o desempenho do seu negócio!

Publicidade

No entanto, nem todo mundo sabe quais são as diferenças entre cashback, voucher e desconto, e qual é a forma correta de utilizar cada uma dessas estratégias. 

Por isso, preparamos esse conteúdo exclusivo para te explicar de forma bem simples e fácil, do que se trata cada uma delas e qual é a melhor.

Publicidade

Mas, antes de iniciar, vale a pena ressaltar que não existe um padrão único, pois o cashback pode ser ideal para empresas de determinado segmento e com um certo perfil de clientes. Enquanto os vouchers e descontos são ideais para outras empresas.

Portanto, ao realizar a leitura do post a seguir, tente sempre assimilar as informações à sua empresa e ao seu perfil de cliente. Assim, ficará muito mais simples definir qual é a melhor.

Além disso, daremos várias dicas para que você consiga fazer essa análise com precisão e certeza. Vamos lá?

O que é Cashback?

Cashback é um termo em inglês que, na tradução livre para o português, significa “dinheiro de volta”. Então, como o próprio nome sugere, o cashback devolve um percentual do valor gasto pelo cliente na compra que ele realizou, com a finalidade de incentivá-lo a realizar outras compras no futuro.

Hoje, as estratégias de cashback estão muito em alta, justamente por ele representar um benefício real para os seus clientes, já que a quantia é recebida de volta em valor monetário e na hora. Ou seja, ele vê um retorno imediato do que gastou.

Fazendo isso, as empresas conseguem fazer com que o cérebro do cliente assimile que, comprando com você, ele será recompensado

Por isso, atualmente, vários negócios utilizam o cashback como uma forma de diferencial frente à concorrência, e de fidelização dos clientes.

Mas, quando falamos em cashback, é importante que você tenha em mente uma coisa: ao devolver o dinheiro na mão do cliente, você não tem garantia de que ele voltará a comprar com você, e nem que ele utilizará esse valor no seu estabelecimento novamente.

Publicidade

Por isso, para pequenas e médias empresas, é muito importante fazer alguns cálculos, para ter certeza que dar cashback não afetará o faturamento, principalmente se o produto/serviço vendido é muito barato.

Por exemplo, imagine uma loja de roupas com preço médio de R$80,00. Se o cashback for de 5%, o cliente receberá de volta apenas R$4,00. No fim, esse valor, por ser baixo, pode não gerar o retorno que você espera.

No geral, estratégias de cashback são ótimas para quem vende produtos ou serviços de alto valor. Pois, dessa forma, o retorno para o cliente parecerá bem alto. Com isso, você consegue influenciá-lo a voltar mais vezes, pois a economia será alta para ele.

Mais estratégias de cashback 

Existe uma outra estratégia muito similar ao cashback, mas que você pode atrelar o valor retornado para gastos apenas no seu negócio, o que pode ser uma estratégia bem legal para pequenas e médias empresas.

Publicidade

Vamos ver como funciona essa estratégia com mais detalhes agora.

Vouchers de desconto: o que são e como utilizá-los?

Os vouchers de desconto, apesar de serem uma estratégia bem antiga, continuam ajudando bastante na questão de incentivar a recorrência dos clientes

Agora, com programas e meios digitais, é possível distribuir os cupons de forma online para os consumidores, até mesmo através de aplicativos.

Basicamente, os vouchers de desconto podem ser de dois formatos: ou um valor monetário definido para desconto como, por exemplo, um voucher de R$10. Ou um desconto percentual ao apresentar o cupom, como 10% de desconto em cima do valor final da compra.

Os cupons servem como uma espécie de gatilho mental, incentivando que o cliente veja mais vantagem em realizar a compra do produto e serviço, pois ele não pode deixar essa “oportunidade única” passar. 

Assim, se ele está na dúvida, o voucher pode ser o empurrãozinho que falta para ele decidir fechar.

Eles possibilitam ter retorno no giro de estoque, recorrência do cliente, recompra e aumento do ticket médio

Mas, quando falamos em voucher, o desconto é em cima do valor do produto ou serviço, sendo essa a principal diferença frente ao cashback.

Para alguns clientes, o cashback pode parecer mais interessante, pois ele terá o dinheiro de volta para usar quando e onde quiser. 

Mas, quando vemos pelo lado da empresa, o voucher é mais eficaz no quesito recompra futura, principalmente se ele for dado para o cliente utilizar na próxima compra, dentro de um limite de tempo estabelecido.

Exemplo: cupom de 15% de desconto para a próxima compra feita dentro dos próximos 30 dias.

Nessa estratégia, se o cliente viu um outro produto/serviço que a interessou, mas ele não chegou a levar nessa compra, muito provavelmente vai querer aproveitar o cupom para levar esse outro produto.

Publicidade

Gerando um ciclo

Com isso, você pode gerar um ciclo quase que infinito, além de ser possível montar estratégias de voucher de acordo com o valor gasto pelo cliente

Ou criar um sistema de pontos que, quanto mais ele acumular, maior será o voucher que ele poderá resgatar depois.

Descontos em produtos e serviços

Por fim, os descontos em produtos e serviços costumam ser utilizados em cima do valor do produto logo no balcão. 

Sabe quando você vai ao mercado e vê o kg da batata de R$3,30 por R$2,20? Pois então, essa é a estratégia de descontos.

Nessa modalidade, o cliente tenta ser convencido na hora pela diminuição do preço em cima do valor da etiqueta, incentivando a levar o produto por estar com um preço menor.

Os descontos continuam sendo ótimas estratégias de vendas. Mas ele não garante o retorno do cliente e não, necessariamente, incentiva a recompra. Pois o desconto é algo “isolado”, e o cliente sabe que nem sempre a loja oferecerá o mesmo desconto.

Enfim, quem não gosta de descontos e cashback, não é mesmo? Então, você pode gostar do Mooba, um cartão repleto de cashback!

Leia também