Como a variação da moeda estrangeira pode impactar em seus investimentos

Publicidade

Aqui, você fica sabendo como a variação da moeda estrangeira pode impactar em seus investimentos, e o que você precisa fazer para se prevenir.

Publicidade
Fonte: Google Imagens

Se você está começando a se aventurar pelo mundo dos investimentos agora, existem alguns conceitos que você precisa conhecer de ponta a ponta, para garantir o sucesso dos seus investimentos.

Publicidade

Dentre esses conceitos, está a variação da taxa cambial. Pois, apesar de muitos acharem que não é tão importante para os investimentos em reais, na verdade afeta, e muito, o cotidiano de quem atua com investimentos de várias formas diferentes.

A variação da moeda estrangeira gera bastante impacto em toda a sua carteira de investimentos, independente do tipo de ativo.

Por isso, preparamos esse conteúdo especialmente para te mostrar quais são esses efeitos, e te dar algumas dicas sobre como proteger a sua carteira.

Portanto, continue a leitura para entender como a variação da moeda estrangeira pode impactar seus investimentos mesmo aqui no Brasil, e os pontos de cuidado que você deve ter. Confira!

Publicidade

O que é a taxa de câmbio

Primeiramente, antes de a gente entrar na parte mais técnica da variação de moeda estrangeira e seus impactos nos investimentos, é importante você conhecer melhor sobre a taxa de câmbio.

Basicamente, a taxa de câmbio nada mais é do que o termo utilizado para definir a ação de troca entre duas moedas, por exemplo, o real e o dólar.

Dessa forma, quando você viaja para o exterior e troca o seu dinheiro por dólar, esse movimento se chama operação de câmbio.

Qualquer operação que envolva a troca de uma moeda por outra, independente de quais sejam, é uma operação cambial.

Nesse sentido, a taxa de câmbio é a que vai atuar nesse processo como o preço de troca. Se para conseguir 1 dólar você precisa de 5 reais, essa é a taxa de câmbio Real – Dólar.

Portanto, a taxa de câmbio é o preço que uma pessoa terá que pagar para conseguir trocar o seu dinheiro por uma outra moeda.

Entendendo isso, vamos começar a aprofundar um pouco mais sobre como é a movimentação do câmbio, e como isso vai afetar os seus investimentos.

Valorização e desvalorização cambial

O impacto de uma moeda estrangeira nos seus investimentos está relacionado diretamente com dois movimentos cambiais: a valorização e a desvalorização do câmbio.

Quando falamos em valorização cambial, estamos nos referindo à seguinte situação: se antes eu precisava de 5 reais para conseguir um dólar, agora eu preciso de 3 reais para conseguir trocar por US$1.

Nesse cenário, a moeda estrangeira está mais barata, e a nacional está “mais valorizada”.

Do outro lado, a desvalorização cambial é a situação inversa, quando o dólar se torna mais caro e a moeda nacional fica “mais desvalorizada”. Por isso, é necessário mais dinheiro para conseguir comprar US$1.

Publicidade

Um dos pontos que mais afetam a valorização ou desvalorização cambial em um país, é o seu comércio internacional.

Isso porque quanto mais moeda estrangeira temos dentro do país, mais valorizado fica o real. Mas, se estamos mandando muito dólar pra fora, por exemplo, a tendência é ele ficar escasso aqui dentro. Por isso, o real desvaloriza e o dólar fica mais caro.

Por que a taxa cambial é tão importante?

Ok! Já entendemos o que é o câmbio, e os dois movimentos da taxa cambial que acontecem em uma economia. Mas, afinal, por que a taxa de câmbio é tão importante para o nosso cotidiano?

O que muitas pessoas não sabem e não conseguem visualizar diretamente, é que essa mudança do câmbio impacta a economia como um todo.

Por exemplo, se o dólar fica muito caro e o Brasil importa o arroz que vende aqui, a tendência é que o preço do arroz no mercado também suba.

Quando o câmbio volta a ficar sob controle, e o Brasil começa a trazer mais moeda estrangeira aqui para dentro, a tendência é que os preços comecem a voltar ao normal, pois o Real está valorizando.

Publicidade

Nesse cenário, os investimentos também são afetados. Afinal, você está investindo em empresas e organizações que vendem produtos ou serviços, não é mesmo?

Como a variação da moeda estrangeira afeta os investimentos?

Chegando agora na pergunta que não quer calar: como essa variação cambial afeta a carteira de investimentos dos investidores brasileiros?

Essas mudanças do câmbio afetam os mais variados tipos de investimentos. Confira um pouco mais sobre como fica:

Investimentos em renda fixa

Para os investimentos em renda fixa, a variação da moeda estrangeira vai afetar preços de insumos e materiais utilizados na cadeia produtiva. Por isso, a tendência é causar uma elevação no preço do produto ou serviço final, ocasionando uma inflação.

Uma alternativa nesse cenário é focar nos investimentos de renda fixa pós-fixada, pois os retornos estão impactados pela Selic, elevando a rentabilidade dos ativos.

No mesmo cenário, investimentos em renda fixa prefixada ou híbrida, tendem a sofrer um impacto negativo.

Fundos de investimentos

No caso dos fundos de ações, é possível que um aumento do câmbio seja positivo ou negativo. Mas tudo depende das ações que compõem o fundo, e a que elas estão ligadas, incluindo setores, e se as empresas no exterior possuem proteção ao dólar.

Se o fundo for composto por empresas que se beneficiam de exportações, por exemplo, a valorização do dólar pode ser benéfica.

Do outro lado, se for majoritariamente formado por empresas que importam, a elevação do dólar não terá um impacto positivo.

Fundos de câmbios

No caso dos fundos cambiais, onde os recursos são investidos em moeda estrangeira, tem como aproveitar os momentos de valorização, e se defender da depreciação. Mas é necessário ter bastante conhecimento sobre o assunto.

Portanto, deu para perceber que a variação da moeda estrangeira, e a desvalorização podem impactar em seus investimentos de alguma forma, certo? Afinal, todos eles estão ligados a empresas produtoras, que são afetadas com essas altas e baixas.

Por isso, é importante sempre acompanhar o desempenho das ações e fundos. Assim, fica mais fácil se proteger e prever o que está para acontecer.

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de conferir os outros artigos sobre investimentos que temos no blog, e aproveite para tirar suas dúvidas!

Leia também