Como utilizar o cartão de crédito sem ficar endividado?

Publicidade

Fazer compras no crédito é uma ferramenta importante, tanto para pessoas físicas quanto para empresas. Mas, se você as fizer sem saber como utilizar o cartão de crédito, essa ferramenta pode ser usada contra você.

Publicidade

Alguns métodos de compra podem ser facilmente colocados no topo das maiores invenções do comércio. Caso você queira muito adquirir determinado produto e não tenha condições, o cartão de crédito pode auxiliar com a disponibilidade de crédito extra e melhores condições de pagamento.

Publicidade

Mas, como conseguir que esse benefício se transforme em vantagem no dia a dia?

Para isso, será preciso estudar algumas técnicas básicas de finanças e ter em mãos cartões de crédito de instituições financeiras bem intencionadas e com taxas de juros baixas, assim como suas taxas administrativas.

Publicidade

Entretanto, esse processo pode parecer um tanto complexo, por lidar com diversas operações financeiras e relações humanas. Além de, muitas vezes, parecer assustador ter disponível tanto crédito em caixa, já que muitas pessoas perdem o controle e acabam acumulando diversas dívidas.

Por isso, preparamos esse texto. Nosso objetivo aqui é mostrar de maneira prática como pode utilizar o cartão de crédito sem ficar endividado.

Pague sua fatura integral em dia

Quando falamos de cartões de crédito, estamos falando de um ciclo de compras. Esse ciclo de compras geralmente é de 30 dias, cobrindo o período de um mês e variando um ou dois dias, de acordo com o calendário.

Durante esse período, o dono do cartão de crédito pode fazer, dentro do seu limite, as compras que precisar ou desejar. Assim, a operadora, ao fim desse período, organiza todos os gastos e emite a fatura do seu cartão.

É altamente recomendado que você pague essa fatura em dia. Se você optar por pagá-la após a data de vencimento, terá de pagar os juros da fatura. E os juros de cartões de crédito estão entre os mais altos do mercado.

Por isso que saber como utilizar o cartão de crédito passa por saber que é necessário estar em dia com suas faturas. Dessa maneira, você pagará apenas pelo que você gastou.

Publicidade

Evite parcelar sua fatura

Algumas vezes, quando nos vemos com a fatura do cartão de crédito nas mãos percebemos que o valor dela é maior que a previsão. Entretanto, sempre aparece logo abaixo do valor total da fatura o valor do parcelamento.

Ou seja, mesmo que não tenha solicitado, você está autorizado a pagar apenas uma parte da sua fatura por vez. No entanto, essa é uma possibilidade a ser evitada o máximo possível.

Desde a dica anterior estamos falando para que você pague integralmente o valor da parcela. Isso porque, assim como no caso de atraso, os juros do parcelamento são muito altos.

E, quando falamos de altos, não é brincadeira. Ao final das parcelas de sua fatura, você terá pagado o equivalente ao de algumas vezes o valor do que, realmente, gastou.

Publicidade

Para agravar o problema, temos as faturas seguintes. Assim, nos meses que se seguem, além das faturas subsequentes, você precisará pagar a parcela daquela fatura que lhe deu problemas lá no começo do ano.

Outra opção é parar de usar o cartão até pagar as parcelas. Mas, além de não reduzir as taxas de juros rotativas do parcelamento, você pagará pelo o que já usou e ainda não poderá utilizar novamente, o que é uma péssima estratégia.

O ideal é avaliar suas finanças e pagar a fatura integralmente. E, para prevenir essa situação, gastar apenas com o que puder arcar e estiver dentro de seu orçamento.

Veja a maneira como seu cartão te cobra

Saber como utilizar o cartão de crédito que você tem em mãos passa por estudar sua fatura. Saiba quais são as taxas de juros que incidem sobre ela.

Publicidade

Essas taxas estão disponíveis para consulta antes mesmo de você pedir um novo cartão, mas infelizmente a maioria dos clientes não observa.

O importante é conhecer as regras antes de entrar nesse jogo proposto pelas administradoras. Isso é muito importante para evitar dores de cabeça no futuro.

E essa análise pode ser feita a qualquer momento. Quando sua fatura mensal estiver em casa, pegue-a e analise quais são todas as taxas ali. Se você vir alguma cobrança não autorizada pode pedir para que ela seja descontada.

Além disso, se observar taxas muito altas, ainda pode pedir uma linha de crédito diferente ou até um novo cartão de crédito, que seja compatível com seu orçamento.

Veja se as compras no crédito valem a pena

Você passa todas as suas compras no crédito? Desde uma compra simples no mercado até aquela viagem que você planejou por tanto tempo? Esse tipo de atitude tem seus prós e contras.

Se você faz parte de algum programa de pontos ou de milhas, com certeza esses hábitos podem lhe trazer alguns benefícios. Ainda mais se você tem certo controle sobre a sua fatura, já que todas essas compras, na próxima fatura, devem ser pagas.

Por exemplo, você foi na padaria ou no supermercado e comprou poucos itens, talvez é melhor pagar em dinheiro ou débito, já que é uma quantia mais baixa.

Porém, como acontece com alguma frequência, alguns produtos de valor mais alto, como móveis, eletrodomésticos e até eletrônicos, podem necessitar do uso do cartão de crédito. Afinal, nem sempre temos a oportunidade de ter muito dinheiro disponível para pagar esse tipo de produto de uma vez.

Por isso, mesmo que seja uma avaliação rápida, você precisa fazê-la antes de qualquer compra. Veja se o que você está adquirindo precisa ser pago no crédito ou pode ser feito à vista.

Controle seus gastos no crédito

Essa é a base para saber como utilizar seu cartão de crédito. Para ter esse controle é importante que você tenha anotado o quanto você gasta normalmente com o seu cartão. Além disso, mantenha um registro das compras que você fez no mês atual.

Uma forma de se fazer isso é a consulta prévia da sua fatura. Essa consulta pode ser feita a qualquer hora, pelo site, aplicativo do seu banco ou da sua administradora de crédito. Dessa forma, você saberá quando diminuir ou parar de usar o cartão naquele mês.

Esse é um dos pontos mais importantes, porque não percebemos o quanto gastamos com cada coisa, e nem qual parte dos gastos foi supérflua, sem necessidade.

Assim, somente quando começamos a anotar quanto gastamos com supermercado, farmácia, saídas, despesas da casa e etc., que a ficha começa a cair sobre onde devemos economizar.

Não compre por impulso

Outro ponto fundamental para saber como utilizar o cartão de crédito e para a administração financeira da família de maneira geral.

Pense antes de comprar aquele produto que pareceu legal na vitrine e veja se ele é realmente necessário para você ou sua família. Um momento de emoção pode causar meses de arrependimento.

Apesar de todas essas dicas serem básicas, se você utilizar com sabedoria, podem melhorar bastante a relação que você e sua família tem o cartão de crédito

E você? Tem alguma estratégia para não se endividar?

Conte nos comentários como você se entende com o seu cartão de crédito.

Leia também