Conta digital conjunta vale à pena? Descubra aqui!

Publicidade

A Conta digital conjunta pode ser uma ótima forma de dividir uma conta bancária com um familiar, companheiro ou amigo. Confira!

Publicidade

A conta conjunta já é muito comum nos bancos tradicionais, mas ela está sendo aplicada, também, como uma alternativa aos clientes que optaram por bancos e contas digitais.

Publicidade

Se você ainda não conhece sobre essa opção de conta, ou ainda tem dúvidas sobre como funciona, as vantagens e desvantagens dessa modalidade, e se realmente vale a pena, esse artigo pode te ajudar muito a esclarecer tudo isso. Confira!

O que é uma conta digital conjunta?

Para quem a conta digital conjunta ainda é uma novidade, vamos entender do que se trata essa alternativa. 

Na conta digital conjunta, é possível ter mais de um titular, sendo uma modalidade muito comum e utilizada por casais, pais e filhos, familiares e amigos, pois não é necessário ter relação de parentesco com a outra pessoa.

Publicidade

Nesse tipo de conta, você pode fazer movimentações e transações financeiras, da mesma forma que você já realiza na conta tradicional. Mas com a diferença de que todos os titulares também participam dessas ações. 

No geral, existem duas classificações para as contas digitais conjuntas: as solidárias e as contas não solidárias, também conhecidas como simples.

Na classificação de contas digitais conjuntas solidárias, é possível fazer as movimentações de forma independente. Ou seja, não é necessário ter a autorização dos outros titulares.

No caso das contas não solidárias, ou simples, para fazer as movimentações e transações, será necessário pedir a autorização para as demais partes. Ou seja, os titulares não possuem tanta autonomia.

As contas digitais conjuntas podem ser uma ótima alternativa para as pessoas que buscam combinar os seus objetivos, ou possuem planos em comuns, e querem uma forma de conseguir unir os seus recursos financeiros para ter um controle melhor.

Como funciona?

Como comentamos acima, a conta conjunta digital pode ser em dois formatos: as contas solidárias e as contas não solidárias (simples). A diferença entre eles é que uma garante maior autonomia, e a outra é mais dependente.

No entanto, a conta digital conjunta funciona da mesma forma que as contas digitais individuais. 

Desse modo, mesmo que a conta seja conjunta, é possível realizar movimentações e transações como transferências por pix, DOC e TED e fazer saques em terminais de autoatendimento. 

Publicidade

Bem como consultar saldos, pagar contas, consultar extratos e realizar diversas outras ações.

Nessa modalidade, também é normal que os titulares da conta possuam um cartão de crédito para fazerem as transações físicas que desejarem. 

Para as contas não solidárias, é necessário que os correntistas assinem documentos para autorizar as transações, o que permite ter um controle maior sobre as movimentações.

A conta simples, portanto, pode ser uma boa alternativa para os pais que querem criar uma conta para os filhos. Mas, ao mesmo tempo, querem ter controle sobre os gastos e transações realizadas.

Vantagens e desvantagens da conta digital conjunta

As contas digitais conjuntas estão avançando bastante dentro do mercado financeiro. Mas, mesmo assim, elas continuam sendo bem pouco exploradas. Afinal de contas, não há tantas opções disponíveis para os clientes.

Na maioria dos casos, as fintechs e os bancos digitais criam produtos mais voltados para o público jovem, que não procura muito pela opção de contas conjuntas. 

O processo dentro dessas contas costuma ser mais burocrático também, o que não se encaixa dentro do perfil dessas instituições financeiras, e nem do público atendido por elas.

Publicidade

As contas digitais possuem, como característica principal, a facilidade de uso, o que não acontece com as contas conjuntas. Dessa forma, uma das principais desvantagens das contas digitais conjuntas é, justamente, o processo mais burocrático.

No entanto, a boa notícia é que algumas instituições financeiras já estão trabalhando para mudar isso, buscando formas de otimizar a conta conjunta.

As pessoas que buscam por uma conta conjunta, podem fazer isso com motivações bem diferentes.

É o caso, por exemplo, de pais que querem ter mais controle sobre os gastos dos filhos, filhos que possuem pais idosos, casais que estão buscando controlar os seus gastos, pessoas que possuem um objetivo em comum e, querem fazer uma gestão mais precisa dos recursos financeiros, dentre diversos outros motivos.

Nesse cenário, com uma conta digital conjunta, é possível atender a todas e quaisquer necessidades dos clientes, além de ser muito mais fácil e simples de utilizar.

A conta digital permite realizar todas as movimentações e transações de contas em bancos tradicionais. Porém, com muito mais conforto e praticidade, inclusive no momento de abrir a conta conjunta digital.

Publicidade

Vale a pena ter uma conta digital conjunta?

Mas, afinal, vale mesmo a pena ter uma conta digital conjunta? Bom, se você quer abrir uma conta conjunta, então, a modalidade digital pode sim ser uma ótima opção para você e os demais titulares!

Essa é uma alternativa muito mais prática, e que oferece aos clientes inúmeros serviços, muita rapidez e velocidade nos processos, bem como mais facilidade de uso no dia a dia. 

A maioria dos serviços podem ser feitos através de aplicativos. E os canais de comunicação são digitais, garantindo praticidade aos usuários.

Além disso, na maioria das instituições que oferecem a modalidade, o processo é feito totalmente online e é muito mais rápido.

Outra vantagem é a comunicação mais otimizada com a empresa, já que os canais de atendimento também são todos online. Isso facilita, e muito, a solução de eventuais dúvidas, e problemas que venham a surgir no dia a dia.

Portanto, se você está procurando por opções de conta conjunta para abrir, pode apostar nas contas digitais conjuntas sem medo. E aproveite para usufruir de todos os benefícios que ela pode te oferecer!

Leia também