Desenrola Brasil: vale a pena negociar as dívidas pelo programa?

Você conhece o Desenrola Brasil, programa que o Governo criou para ajudar quem precisar negociar dívidas? Então, continue aqui com a gente e saiba como funciona e quem pode participar!

Publicidade

Quando não pagamos as contas por falta de recursos financeiros, isso acaba nos causando uma grande ansiedade, impactando até mesmo nosso emocional. Afinal de contas, o fato de estar com o nome sujo resulta em uma série de problemas.

Publicidade

Mas, infelizmente, essa é a realidade da grande maioria da população brasileira. A novidade é que o governo Lula criou o programa Desenrola Brasil, para ajudar quem precisa limpar o nome de uma forma menos burocrática.

Publicidade

Mas será que esse programa funciona mesmo? Quais são as vantagens e a quem se destina? É o que vamos conferir a seguir!

Programa Desenrola Brasil: o que é e como funciona?

O Programa Desenrola Brasil foi criado pelo Governo Lula com a finalidade de ajudar as pessoas a negociarem as dívidas de uma maneira mais prática e menos burocrática.

Publicidade

Nesse caso, aqueles que possuam renda variando entre 2 salários mínimos até R$ 20.000,00, terão a possibilidade de negociar suas dívidas diretamente com às instituições financeiras. E o melhor é que não há limite de valores.

O Governo exigiu que o parcelamento das dívidas seja de 12 meses, no mínimo. Além disso, não pode haver cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) nas negociações.

Outra característica desse programa é que ele permite negociar dívidas que o devedor contraiu entre os anos de 2019 até 31 de dezembro de 2022. Espera-se que cerca de 30 milhões de pessoas se beneficiem do programa.

Quem pode participar do Programa Desenrola?

O programa foi desenvolvido para atender, basicamente, a duas faixas de consumidores: a faixa 1 e a faixa 2.

A faixa 1 contempla aquelas pessoas que estão cadastradas no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) e quem ganha mensalmente, até dois salários mínimos.

Já na segunda faixa estão aqueles que possuem dívidas com bancos. Nesse caso, os devedores poderão negociar diretamente com as instituições financeiras.

O programa Desenrola Brasil vai limpar o nome de quem está negativado?

Sem dúvida, essa é uma questão que paira na cabeça de todo mundo. Será que o Desenrola Brasil vai limpar o nome de quem está com restrição?

Publicidade

A ideia é priorizar as dívidas com bancos, como é o caso dos cartões de crédito, por exemplo.

Além disso, ainda nessa primeira fase, também terá o nome limpo quem tem dívida atrasada com o banco de até R$ 100,00.

De acordo com o Ministério da Fazenda, para que as instituições possam participar, elas deverão dar baixa permanente em dívidas de até R$ 100,00, inclusive nas agências de crédito.

Contudo, vale frisar que a dívida não deixará de existir, ou seja, o cidadão terá que pagar o valor para a instituição financeira. O que vai acontecer é que, no caso das dívidas de até R$ 100,00, será suspensa a negativação da mesma.

Mas o indivíduo terá que negociar o pagamento, se não tiver condições de pagar o valor integral.

Quando o Governo anunciou o programa, ele afirmou que também entrariam nas negociações, as dívidas com concessionárias, as quais incluem contas de luz, água e esgoto, bem como varejistas também.

Contudo, essas dívidas não estão presentes na primeira fase das negociações.

Quais bancos já aderiram ao programa?

Até o momento, um banco que aderiu ao Desenrola Brasil e está tentando negociar parceiras com os bancos públicos em vários municípios é o Banco do Nordeste.

Publicidade

Já os bancos públicos são: Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, BNDES e Banco da Amazônica.

No caso do Banco do Brasil, além de pessoas físicas que tenham renda até R$ 20.000,00, ele também está focando as negociações também para os outros públicos que estão inadimplentes, como é o caso de micro e pequenas empresas e as demais pessoas físicas como um todo.

Quais são os benefícios do programa para os bancos e para a população?

Para as instituições que decidirem participar do programa, o Governo pretende oferecer um estímulo. O programa Desenrola Brasil irá acelerar o reconhecimento de crédito tributário dos bancos.

Com isso, de acordo com o Ministério da Fazenda, nessa primeira fase de negociações diretas, com a adesão ao Desenrola, os bancos terão a oportunidade de conseguir uma melhoria nos balanços.

Mas, se você ainda tem dúvida de quais são as vantagens que o programa irá oferecer, fizemos uma lista resumida com os principais benefícios do programa. Confira abaixo:

Publicidade
  • Menores custos de transações;
  • Pessoas físicas terão mais facilidade de negociarem suas dívidas no ambiente virtual;
  • Possibilidade descontos,
  • Elimina a necessidade de ter intermediários nas negociações das dívidas.

Mas será que vale mesmo a pena negociar as dívidas em atraso pelo Desenrola Brasil?

De acordo com especialistas, toda oportunidade de negociar as dívidas antes que os juros aumentem vale a pena. Por isso, caso você se esteja dentro de alguma das faixas que mencionamos acima, vale a pena considerar uma negociação da sua dívida.

Além disso, de acordo com economistas, se o devedor negociar a dívida, mas não efetuar o pagamento integral do débito, ele poderá ter problemas no futuro para obter novo crédito ou realizar novas negociações.

Mas é importante frisar que na primeira fase do Desenrola, não há um teto para a taxa de juros. Desse modo, ela fica a critério das empresas.

Por isso, vale a pena negociar muito bem com as instituições para conseguir condições de pagamento mais atraentes. Em contrapartida, na segunda fase, no caso dos devedores da faixa 1, o teto da taxa de juros pode chegar a até 1,99% ao mês.

Nesse caso, o indivíduo poderá parcelar as dívidas em até 60 vezes, sendo que a parcela mínima será de R$ 50,00.

Esse conteúdo foi útil? Então, compartilhe com quem você sabe que também precisa negociar dívidas e está esperando melhores condições para fazer isso!

Leia também