Despesas fixas e variáveis – tire todas as suas dúvidas aqui!

Você sabe o que são despesas fixas e variáveis? Sabia que elas podem impactar diretamente no seu orçamento? Por isso, é muito importante conhecê-las, e entender o papel que cada uma tem no que diz respeito ao planejamento financeiro.

No post de hoje, vamos te explicar o que são, como calculá-las e trazer várias dicas de como reduzir as despesas. Confira!

Conceito de despesas fixas e variáveis

Se você quer desenvolver um controle financeiro eficiente, é fundamental começar entendendo o que são e quais as suas despesas fixas e variáveis.

Afinal, não basta apenas saber qual é a sua renda mensal disponível, mas também mapear quanto do valor que está gastando mensalmente vai nas contas.

Por exemplo, você acha que a conta de energia elétrica corresponde a uma despesa fixa ou variável? E a academia? Esses são apenas alguns exemplos.

Caso não tenha conseguido classificar esses exemplos, ou ficou em dúvida, não tem problema! Pois vamos te ensinar tudo sobre elas.

Despesas fixas

São aquelas que você possui mensalmente, e que existem independente da quantidade que consumir no mês. Ou seja, você não pagará nenhum valor adicional se consumir uma quantidade maior ou menor desse produto ou serviço.

Pegando como exemplo a conta de internet, você adquire uma despesa como sendo um custo fixo quando assina o contrato. O custo recebe essa classificação pois, após contratar, você sabe qual o valor mensal que pagará para manter o plano.

Portanto, qualquer despesa que você possua, que não sofra alterações de acordo com o quanto você consome, é uma despesa fixa.

Os principais exemplos são: condomínio, aluguel, academia, internet, plano de celular, TV a cabo, parcelas de financiamento/empréstimo, etc.

Despesas variáveis

São assim chamadas pois o valor varia de acordo com a quantidade consumida do produto ou serviço.

Dessa forma, quanto maior for o consumo dessa despesa, maior também será o seu custo. Alguns exemplos são: conta de água e energia, alimentação e também gastos com lazer.

Por que é importante classificar as despesas?

Classificar as despesas que você possui é essencial para elaborar um bom controle financeiro.

Sabendo como estão as despesas, e o valor que você está gastando mensalmente com cada uma, torna-se muito mais fácil estabelecer tetos de gastos, e realizar um plano financeiro para te guiar nos próximos meses.

Colocando tudo no papel, em uma planilha ou em um gerenciador de finanças, é possível visualizar como e quanto você está gastando. Ao listar as despesas fixas e variáveis, você consegue ver qual é a sua capacidade de consumo e estimar todos os gastos.

Além disso, ao conhecer suas despesas, fica mais fácil entender o valor que deve poupar para manter o seu balanço positivo no final do mês, e analisar quais despesas você pode diminuir para dar aquela folguinha a mais.

Como se calcula as despesas fixas e variáveis?

Para realizar o cálculo dos valores das despesas fixas e variáveis, é necessário acompanhar todas as transações financeiras que você realiza no mês e anotar.

Somente dessa forma você poderá prever melhor os seus gastos, e ver como isso está impactando no seu saldo final.

Uma dica é escolher um gerenciador financeiro, seja ele um caderno, aplicativo ou uma planilha de gastos. Inclusive, existem várias disponíveis na internet para você baixar, e já começar a utilizar.

Então, depois de escolher o gerenciador ideal para você, comece a registrar todas as suas transações nele, e seja bem específico quanto ao valor que gastou, e o tipo de despesa.

Ao final de cada mês, tire um tempinho para analisar as suas despesas, identificar os valores dos gastos fixos e dos gastos variáveis, e calcule qual é o valor médio gasto com cada um desses tipos de despesa.

Como administrar as despesas?

Gerenciar as despesas pode até parecer algo complicado, mas, na verdade, o processo é muito mais simples do que parece!

O mais importante é ter em mente que, para ter uma vida financeira saudável e organizada, administrar essas questões corretamente é essencial. Mesmo que isso te custe algumas horas no mês.

Para administrar suas finanças, você precisa ter consciência do que entra, e do que está saindo mensalmente da sua conta.

Você pode utilizar ferramentas e plataformas para controle de gastos, onde ela fará uma análise sobre a sua receita mensal, e das despesas que você possui.

Alguns aplicativos de controle financeiro possibilitam, até mesmo, ativar alertas e lembretes para as suas despesas, para que você não se esqueça de registrar as entradas e saídas.

Como reduzir as despesas?

Realizar a administração das suas despesas mensalmente, é o passo primordial para saber como reduzir os seus gastos. Ao realizar a classificação delas, você pode observar em quais existe a possibilidade de redução de gasto e, até mesmo, de eliminação total.

Supondo que você descubra que um dos seus maiores gastos se dá com um desejo supérfluo, talvez seja hora de eliminá-lo ou reduzi-lo.

Talvez isso seja difícil no começo, mas o ideal é pensar sempre no futuro e no quanto você conseguirá poupar no longo prazo.

Outras dicas são:

  • Sempre faça lista de compras para evitar gastos desnecessários;
  • Procure economizar água e energia;
  • Busque por melhores opções de planos de TV e internet;
  • Utilize mais os serviços de transporte público;
  • E sempre gerencie e tome muito cuidado com os pequenos gastos, pois eles podem ser os seus maiores vilões no fim do mês.

Lembre-se que as despesas variáveis podem ser reduzidas. Portanto, analise cada uma delas, e tente pensar em como reduzir os seus gastos mensais com despesas que são passíveis de redução.

Seguindo essas dicas e, principalmente, ao começar a gerenciar as suas despesas, você, com certeza terá uma visão muito mais ampla sobre os pontos de melhoria da sua vida financeira.

Leia também