Drex: saiba tudo sobre o real digital

Você já ouviu falar sobre o real digital? Ele está cada vez mais perto de existir e receberá o nome de Drex.

Publicidade

Com o avanço da tecnologia dentro do mercado financeiro, o Brasil não podia ficar para trás e já confirmou o lançamento da Drex, que deve ficar disponível para todos até o final do ano de 2024.

Publicidade

Neste mês de agosto de 2023, o Banco Central do Brasil soltou um comunicado confirmando o projeto que deverá criar o real digital para o próximo ano.

Publicidade

De acordo com o anúncio, o Drex terá o mesmo valor do real em papel-moeda que já conhecemos. Contudo, ele terá funcionalidades inovadoras e que prometem revolucionar a gestão do dinheiro.

Publicidade

Portanto, se você ouviu falar sobre o Drex e gosta de estar por dentro dessas inovações dentro do mercado financeiro, acompanhe essa leitura com a gente para conhecer todos os detalhes sobre o nosso real digital.

O que é o Drex?

Afinal, o que é o Drex? Bom, como comentamos acima, trata-se de uma moeda digital que representará o real em formato digital.

Basicamente, estamos falando do real que já conhecemos e que utilizamos no nosso dia a dia para as transações de compras. Contudo, ele terá o formato de uma plataforma digital.

Então, pensando na rotina diária de uso do dinheiro, ao invés de você ficar colecionando aquele monte de nota física na sua carteira, será possível usar sistemas virtuais para armazenar o Drex.

Eles vão permitir que os usuários realizem transações com o mesmo valor do real. Incrível, né?

Portanto, a grande diferença está em como poderemos utilizar o dinheiro. Nesse caso, só poderemos acessá-lo e usá-lo para transações através das carteiras digitais das diversas instituições. Afinal, ele não vai existir no formato físico de papel-moeda.

Além disso, no comunicado oficial feito pelo Banco Central, ele destacou que a base para o funcionamento dessa moeda digital será a blockchain. Trata-se da tecnologia utilizada na criação e movimentação das criptomoedas atualmente.

Publicidade

Outro ponto importante de destacar é que é o Banco Central quem irá regular o Drex, assim como o real. E essa moeda digital não deverá sofrer variações no seu preço constantemente, o que vai diferenciá-la das criptomoedas.

Resumidamente, o Drex chegará ao mercado financeiro brasileiro como um novo tipo de dinheiro. Ele irá proporcionar muito mais segurança e otimização aos brasileiros na hora de realizar suas transações.

Como funcionará na prática?

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o Drex, é normal que você comece a se questionar: mas como esse real digital vai funcionar na prática?

Ao que se sabe, qualquer pessoa poderá acessar essa moeda das contas digitais onde ficará disponível para utilização. Isso inclui em outros aplicativos e até mesmo dentro de alguns sistemas de pagamentos.

Publicidade

Quem tiver interesse em utilizar o Drex para fazer transações financeiras, poderá realizar a conversão do real físico para o real digital. Afinal, ambas as moedas terão exatamente o mesmo valor.

Com a conversão feita, basta acessar as plataformas e contas digitais para finalizar as transações, sejam elas de pagamentos ou recebimentos de dinheiro.

O grande diferencial é que o Drex proporcionará aos brasileiros o acesso a alguns outros serviços e produtos financeiros bem interessantes, que prometem trazer tecnologias inovadoras. Isso inclui, por exemplo, a tecnologia de dinheiro programável e de contratos inteligentes.

Então, quando você decidir comprar um bem, como uma moto, ao realizar o pagamento usando o Drex e não o real convencional, será possível realizar a transferência do veículo juntamente com o pagamento da compra.

Por isso, o Drex promete ser uma moeda muito mais segura e eficiente. Isso garante que os usuários estejam mais protegidos e livres de fraudes, golpes e processos burocráticos.

Publicidade

Drex e Pix: existe alguma diferença?

Nos últimos anos do mercado financeiro brasileiro, o Pix foi, sem dúvida, uma das inovações mais aclamadas e adoradas pelos brasileiros. Afinal, ele consegue proporcionar uma modalidade de transferência instantânea de dinheiro, a qualquer lugar e hora.

Contudo, o Drex e o Pix serão sistemas diferentes, já que, segundo o Banco Central do Brasil, o Drex será feito para ser muito mais abrangente e capaz de causar um impacto em todas as esferas do nosso sistema financeiro atual, e não somente sobre as transações.

Dessa forma, enquanto temos o Pix que, na verdade, representa um meio de pagamento que revolucionou os modelos de transferência mais tradicionais, o Drex, por sua vez, representará algo muito mais além: ele será o ponto central da transformação digital do real.

Assim, o Drex conseguirá trazer benefícios, novidades e inovações em todas as áreas financeiras. Ele tem como foco principal, automatizar ao máximo a intermediação de processos financeiros.

O Drex será uma moeda digital segura?

Com toda a certeza, quando for lançado, o Drex será uma moeda digital 100% segura e confiável para uso.

Atualmente, o Drex ainda está sendo desenvolvido e está passando pelas fases de teste. Mas, de todo modo, o Banco Central já certificou e confirmou que todos os sistemas de segurança e privacidade das operações com o Drex são eficientes.

Inclusive, o Drex deverá manter os mesmos níveis de segurança que são utilizados hoje em dia para as operações financeiras que ocorrem através de bancos e sistemas de pagamento.

Portanto, a segurança do Drex não será um problema!

E os custos?

Até o momento, não há informações sobre possíveis custos que estarão vinculados ao uso do Drex.

O que se sabe é que o Banco Central alegou que os custos que podem ser associados ao Drex deverão ser definidos pela instituição financeira que oferecerá esse serviço aos seus clientes.

E aí?! Você já sabia que o Brasil estava desenvolvendo o real digital? O que achou da proposta dessa nova moeda?

Sem dúvida, assim que a moeda for liberada no mercado para uso, muitas dúvidas e questões devem surgir. E nós voltaremos aqui com novas informações!

Por enquanto, o que nos resta é aguardar e acompanhar os novos anúncios sobre o Drex para entender, pouco a pouco, como será essa nova realidade que deve chegar até nós em breve.

Antes de sair, não esqueça de comentar o que achou dessa inovação e compartilhar o conteúdo com quem também gosta de ficar por dentro das maiores novidades do mundo financeiro!

Leia também