Negociando suas dívidas

Publicidade

Que legal que está gostando do texto, vamos continuar com os outros 3 passos para negociar suas dívidas!

Publicidade

Lembrando que muitas pessoas estão passando pela mesma situação que você, então não fique preocupado. Com disciplina e seguindo os nossos passos é possível sim você quitar todas as suas dívidas.

Publicidade

4- Negocie com o credor

Após colocar no papel todas as dívidas e decidir por qual começar, vá atrás de negociação.

Se o credor já tiver entrado em contato com você, retorne para ele.

Mas, caso esse contato ainda não tenha acontecido, seja o protagonista e corra atrás. Tenha cuidado! Ensaie no espelho do banheiro se necessário. Vá com a cabeça fria e mantenha-se firme com os seus objetivos.

Certamente, ao chegar lá, o credor fará uma proposta diferente do que você havia pensado. Às vezes, ela até parecerá mais interessante que a sua. Tendo isso em vista, não deixe suas emoções falarem por você.

Publicidade

Escute todas as propostas, apresente a sua, volte para a sua casa e pense com a família qual caminho é mais vantajoso a curto, médio e longo prazo.

É preciso pensar com cautela. Há várias possibilidades, basta analisar qual se aplica melhor as suas condições financeiras.

5- Pesquise as ofertas e condições de outros bancos

Se o seu banco não ofereceu nenhuma proposta que atendesse minimamente aos seus requisitos, não precisa se desmanchar em lágrimas.

Há uma saída bastante inteligente e pouco conhecida pelas pessoas.

É a portabilidade de crédito, ou seja, transferir a sua dívida de um banco para outro.

Assim, você pode buscar uma instituição financeira que se adeque ao que você tinha planejado inicialmente. E há tantas opções que com certeza encontrará o banco ideal para atender o que deseja.

Mas, cuidado! Não vá simplesmente transferindo de banco em banco. Vá até todos os candidatos potenciais, converse com eles, analise friamente cada proposta e, só então, decida.

6- Frequente feirões de negociação

Legalmente, os bancos não possuem a obrigação de negociar as dívidas com seus devedores. Por este motivo, é essencial que aproveite feirões de negociação.

Publicidade

Realizando esses feirões, o banco está basicamente dizendo: não tenho obrigação, mas estou disposto a negociar sua dívida.

E isso é ótimo.

Muitas pessoas conseguem acordos tão bons, que saem pagando dívidas menores que a inicial. Basta saber dialogar e pedir por descontos.

Querendo ou não, se você tem pouco dinheiro e muitas dívidas para pagar, precisará se sacrificar um pouco para conseguir negociar suas dívidas.

Não se apegue a isso ou qualquer tipo de orgulho. Não é o momento. Toda oportunidade que tiver para encaixar o pagamento da dívida no seu orçamento, sem prejudicar os demais gastos, deve ser utilizada.

Agora sim, depois das dicas, você consegue começar a agir e tomar as decisões certas para sair dessa situação. Não desanime, se organize e foque nos seus objetivos, seguindo cada passo com cuidado e sem pressa!