Risco de mercado: o que é e qual sua influência sobre os investimentos

O risco de mercado é uma variável que impacta praticamente todas as modalidades de investimento. Ele cobre desde as ações amadas pelos investidores mais arrojados, até os títulos de renda fixa.

Publicidade
Mulher com tela com estatísticas

Por isso, compreender quais são os principais riscos de mercado é indispensável para quem deseja investir com mais segurança.

Publicidade

Afinal, esses fatores possuem a capacidade de impactar diretamente os resultados dos seus investimentos, gerando prejuízos inesperados ou frustrando as expectativas de retorno.

Publicidade

Mas o que é e como funciona o risco de mercado? É justamente sobre isso que vamos falar no conteúdo de hoje!

Continue aqui com a gente para entender tudo o que você precisa ter em mente sobre risco de mercado para investir melhor!

O que é risco de mercado?

O risco de mercado é um conceito fundamental dentro do mundo dos investimentos, pois representa a possibilidade de perdas financeiras por conta de flutuações nos preços dos ativos financeiros.

Essas flutuações são influenciadas por uma ampla gama de fatores. Isso inclui, por exemplo, condições econômicas, políticas, eventos globais e mudanças nos mercados financeiros.

Falando de uma forma mais direta, o risco de mercado mostra a incerteza e as variações nos valores dos ativos ao longo do tempo.

Por isso, ele está diretamente relacionado com a volatilidade e a imprevisibilidade que cercam constantemente o ambiente financeiro e econômico.

Esse tipo de risco tem o potencial de afetar diferentes classes de ativos, incluindo as ações, os títulos, commodities e moedas.

Portanto, praticamente todos os investidores estão constantemente expostos a flutuações nos preços. Como consequência, pode levar a ganhos ou perdas nas carteiras de investimento.

Sabendo disso, ter compreensão e saber como gerenciar o risco de mercado de forma eficiente são pilares fundamentais para os investidores.

Afinal de contas, permite que eles avaliem adequadamente as oportunidades de investimento, tomem decisões mais inteligentes e saibam adotar as estratégias mais eficientes para proteger os seus investimentos.

Como funciona o risco de mercado?

Basicamente, o risco de mercado funciona como a exposição de um investimento a flutuações nos preços dos ativos. Isso pode acontecer por conta de uma diversidade enorme de fatores. 

Para medir a exposição ao risco de mercado, os investidores costumam comparar o desempenho dos seus investimentos com um benchmark, que nada mais é do que uma referência usada para avaliar o retorno de um investimento.

Isso permite que eles determinem o quanto os seus investimentos estão se desviando das expectativas em relação às condições de mercado.

Além disso, quando falamos em risco de mercado, a volatilidade é uma medida crucial. Afinal, quanto maior for a volatilidade, maior é a probabilidade de acontecer variações muito grandes nos preços dos ativos.

Portanto, o risco de mercado é uma realidade inevitável para praticamente todos os tipos de investimentos.

Por isso, conhecê-los é uma das melhores estratégias para saber como agir para maximizar os retornos mesmo em meio a um cenário completamente imprevisível.

Quais são os principais riscos de mercado?

Os principais riscos de mercado podem variar conforme o tipo de investimento e com as condições econômicas do período. Mas, geralmente, eles incluem:

  1. Risco de crédito: se refere à possibilidade de uma instituição financeira ou de um emissor de títulos não cumprir com as suas obrigações de pagamento. Isso pode resultar em perdas financeiras para os investidores, principalmente em investimentos de títulos de renda fixa.
  2. Risco de liquidez: esse risco está relacionado à capacidade de comprar ou de vender um ativo no mercado sem que esse processo acabe afetando o seu preço.
  3. Risco operacional: os riscos operacionais estão mais relacionados com possíveis falhas em processos internos, sistemas, etc., como erros de execução ou problemas com as plataformas que também podem resultar em perdas financeiras.
  4. Risco cambial: um dos maiores e mais conhecidos, o risco cambial se refere à possibilidade de perdas por conta de variações nas taxas de câmbio. Investimentos em ativos feitos em moedas estrangeiras sempre terão o risco de sofrer com flutuações nas taxas de câmbio. Sem dúvida, isso pode acabar afetando os retornos.

Dicas de como minimizar o risco de mercado

É importante ter em mente que investir é um processo que sempre vai envolver algum tipo de risco.

Contudo, se você conhecer e souber como adotar estratégias inteligentes para minimizar esses riscos, é possível evitar impactos muito negativos decorrentes do risco de mercado.

Por isso, separamos aqui algumas boas dicas que podem te ajudar a minimizar o risco de mercado e proteger os seus investimentos:

Diversifique a sua carteira de investimentos

Na hora de distribuir os seus investimentos, busque sempre dividir o valor que você possui disponível em diferentes classes de ativos (como ações, títulos, imóveis), setores e regiões geográficas.

Isso vai te ajudar a reduzir a exposição a qualquer risco específico. Dessa forma, é mais fácil proteger a sua carteira contra variações que podem acabar afetando um único mercado.

Conheça o seu perfil de investidor

Avalie qual é a sua tolerância ao risco, quais são os seus objetivos financeiros e qual o horizonte de investimento que deseja ter.

Todos esses pontos vão te ajudar a selecionar os investimentos mais adequados e alinhados com o seu perfil de investidor.

Isso contribui para evitar riscos que você não gostaria de correr e tomar decisões ruins durante períodos de alta volatilidade do mercado.

Monitore regularmente a sua carteira

Se mantenha sempre atualizado sobre como andam as condições econômicas e o desempenho dos seus investimentos como um todo.

Com esse acompanhamento, você pode fazer ajustes na alocação dos ativos conforme for necessário.

Assim, você garante que a sua carteira continue sempre alinhada com os seus objetivos financeiros atuais e principalmente com a sua tolerância ao risco.

Utilize estratégias de hedge

Considere começar utilizando instrumentos financeiros, como opções, futuros ou produtos estruturados, para proteger a sua carteira contra movimentos adversos do mercado.

Estratégias de hedge são grandes aliadas para mitigar o risco sem comprometer o potencial de retorno de um bom investimento.

Se mantenha bem informado

Por fim, esteja sempre ciente dos principais eventos econômicos, políticos e globais que possam impactar o mercado financeiro de alguma forma.

Você pode procurar análises de especialistas que confia para acompanhar diariamente ou utilizar recursos que te ajudem a aprimorar a sua compreensão sobre como funcionam os mercados e os riscos associados.

O mais importante é ter conhecimento sobre o risco de mercado e, antes de começar a investir o seu dinheiro, analisar como você pode mitigar os riscos que estão atrelados ao tipo de investimento que te interessa.

Caso você tenha dúvidas sobre o assunto, é sempre válido buscar a ajuda de profissionais, como consultores financeiros ou analistas de investimentos.

Leia também