Small caps: o que são e como investir?

Publicidade

Se você está começando a estudar mais sobre o mercado de ações e suas variáveis, muito provavelmente, você chegou a ler o termo “Small Caps”, que deve ter te despertado bastante interesse.

Publicidade
Fonte: Google Imagens

Sabendo que as small caps estão cada vez mais famosas dentro do mercado financeiro, resolvemos montar um guia completo, para te contar melhor o que elas são, como funcionam, como investir nelas, e todos os demais tópicos importantes que você precisa ter em mente, antes de começar a investir.

Publicidade

Basicamente, elas são uma espécie de ações de empresas que possuem um valor de mercado mais baixo.

Com isso, muitas vezes surge a dúvida se realmente elas são ações atrativas ou não, por serem tão baratas.

Ficou interessado em entender melhor sobre o assunto? Então, vem com a gente conhecer tudo sobre Small Caps.

O que são Small Caps e como elas funcionam?

Como comentamos brevemente acima, esse termo se refere às empresas negociadas dentro da Bolsa de Valores, que possuem uma menor capitalização, ou seja, um preço abaixo do valor de mercado.

Contudo, mesmo sendo ações mais baratas, a grande jogada das small caps, é que elas podem oferecer aos investidores, oportunidades muito atrativas de rentabilidade no futuro.

Com relação aos aspectos que ajudam a definir uma ação small caps, existem vários quesitos. Mas, no geral, essas ações são emitidas por empresas que possuem um valor de mercado, alocado entre 300 milhões de dólares e 2 bilhões de dólares.

Nesse contexto, elas acabam contemplando duas modalidades de empresas principais:

  1. Empresas que ainda são novas no mercado, com possibilidade de diversificação dentro do setor que atuam, mas que ainda não possuem um papel de liderança,
  2. Empresas que já possuem um pouco mais de tempo de atuação no mercado, mas que atuam em setores ainda muito pequenos, ou que não chegaram a se tornar líderes dentro do seu segmento.

Como elas possuem uma capitalização menor no mercado, há a expectativa de que elas possuam um potencial maior de crescimentos e de valorização no longo prazo, quando comparadas com a evolução das ações large caps, que é o nome dado para as ações de empresas maiores.

Contudo, é importante ressaltar que essas empresas possuem menor liquidez dentro da Bolsa de Valores.

Por isso, devido a essa característica, os investimentos nessas empresas acabam sendo mais propensos às oscilações, o que, consequentemente, eleva o risco.

E as Large Caps?

Dentro da Bolsa de Valores, além das small caps, também existem as large caps, ou blue chips.

Trabalhando com uma dinâmica contrária às small caps, as large caps são, então, ações maiores, emitidas por grandes e importantes empresas, que geralmente são líderes dentro do seu segmento.

Dessa forma, as large caps são ações de empresas que possuem um valor de mercado maior que 10 bilhões de dólares. Essas ações são muito famosas dentro do mundo dos investimentos, e as preferidas de vários investidores.

Então, resumidamente, a diferença entre as small caps e as large caps está no nível de capitalização: enquanto as primeiras possuem um nível menor, as últimas são altamente capitalizadas.

Com relação às large caps, podemos definir que as suas principais características são a maior visibilidade dentro do mercado, menor volatilidade, liquidez boa, estabilidade no mercado e reconhecimento.

As large caps, também são conhecidas como Blue Chips, uma associação feita com os jogos de cassino, onde as fichas azuis das mesas valem mais do que as outras, remetendo ao fato de que esses papéis “blue chips”, são de empresas maiores e mais consolidadas, de maior preço e com um crescimento bom e constante.

Dentre as principais ações large caps da Bolsa de Valores brasileira, podemos destacar a Petrobrás (PETR4), Ambev (ABEV3), Vale (VALE3) e a do Itaú (ITUB4).

Quais são as principais ações small caps do mercado?

No caso das ações small caps, a B3 divulga o chamado SMLL – Índice Small Cap. Trata-se, basicamente, de uma carteira com as principais ações small caps do mercado.

Dessa forma, para saber quais são elas de maneira atualizada, sempre recomendamos dar uma olhada no índice SMLL.

Atualmente, algumas das principais ações do mercado desse tipo são: PetroRio (PRIO3), Smiles (SMLS3). Trisul (TRIS3), Via Varejo (VVAR3), e as ações do Banco Inter (BIDI4).

Principais riscos das Small Caps

Agora que você já conhece melhor o que são as small caps e como elas funcionam, é hora de entender quais são os principais riscos desse investimento.

Como qualquer tipo de investimento do mercado financeiro, as small caps também contam com vantagens e desvantagens. Por isso, antes de começar a investir, é essencial que você compreenda os erros que podem ocorrer.

Baixa liquidez

O principal risco de investir em small caps, está relacionado com a baixa liquidez dessas ações.

Por serem ainda pouco negociadas no mercado, pode ser difícil conseguir vender um ativo quando você desejar, o que pode ocasionar a venda abaixo do preço de mercado.

Má precificação

Outro risco das small caps é a má precificação dos ativos. Como essas ações ainda estão se estabelecendo no mercado e se expandindo, acaba sendo mais difícil definir um preço adequado para os ativos.

Incertezas nas operações

Como comentamos algumas vezes durante o artigo, as small caps são ações de empresas ainda novas no mercado ou pequenas.

Por isso, existe o risco da incerteza operacional do negócio, da saúde da empresa, de como será o futuro. Bem como se ela conseguirá manter o seu crescimento.

Dessa forma, acaba sendo extremamente importante sempre acompanhar os dados das empresas small caps, e dos setores nos quais elas atuam. Assim, você pode prever as quedas.

Gostou do conteúdo sobre small caps? Você já conhecia esse tipo de ação e as suas características?

Compartilhe com a gente as suas opiniões e ideias, e não deixe de dar uma olhada nos demais artigos sobre investimentos no nosso blog. Até a próxima!

Leia também