Alocação de Ativos: tire todas as suas dúvidas aqui

Publicidade

A alocação de ativos é uma parte fundamental de qualquer estratégia de investimento. Por isso, você precisa saber as vantagens, e quais impactos ela pode ter sobre os seus investimentos.

Publicidade
Fonte: Google Imagens

O ato de alocar ativos, faz parte das estratégias de investimentos que buscam a diversificação da carteira. Ou seja, alocar os recursos que tem disponíveis em diferentes tipos de investimentos para minimizar riscos.

Publicidade

Enfim, para te ajudar a entender melhor como tudo funciona, elaboramos esse texto bem simples, para que você nunca mais tenha dúvidas sobre alocação de artigos. Então, vamos lá?

Publicidade

Alocação de Ativos – o que é

Basicamente a alocação de ativos é o ato de escolher tipos diferentes de ativos, para diversificar a carteira de investimentos pela ponderação. 

Dessa forma, o investidor consegue ter a melhor relação possível entre o retorno, e o risco que ele está disposto a correr.

Por isso, a estratégia de alocação de ativos nos investimentos ajuda a potencializar o retorno e, ao mesmo tempo, reduzir o risco da carteira dos investidores.

Para fazer a alocação, o ideal é escolher ativos de diferentes classes, justamente para que a carteira fique bem diversificada, e os riscos sejam menores. 

Pois, supondo que uma das classes acabe gerando um prejuízo muito grande, você só terá investido apenas parte dos seus recursos nela.

Alguns exemplos de ativos bem comuns são as moedas estrangeiras (como o dólar), as ações na bolsa de valores e as commodities

A ideia é que os ativos que escolher não sejam correlacionados, para evitar que eles tenham o mesmo desempenho no mercado.

Quando os ativos que você possui na sua carteira de investimentos, se movimentam de formas diferentes, toda a volatilidade da sua carteira é diminuída. Assim, você não terá perdas grandes e, principalmente, não perderá todo o seu patrimônio.

Por que devemos avaliar a alocação de ativos

Como você pode perceber acima, o principal objetivo quando falamos em alocação de ativos, é proporcionar ao investidor uma carteira de investimentos mais estável, aliando a rentabilidade e o retorno com a proteção aos riscos.

A alocação de ativos, portanto, é feita a partir da diversificação dos investimentos. Desse modo, quanto mais diversificada for uma carteira, menores são os riscos do investidor.

Avaliar a alocação de ativos é essencial. Afinal, é através dela que o investidor consegue observar as taxas de retorno que está tendo, e os riscos inerentes a cada uma das operações, antes de decidir se vai ou não, alocar seus recursos nesse ativo.

Pela lógica da matemática básica, se você investe em duas categorias diferentes de ativos, você consegue diminuir os riscos da sua carteira em 50%. Ou seja, quanto mais tipos de ativos a sua carteira tiver, menor é o risco total. 

Publicidade

Mas é importante que eles se movimentem de forma diferente.

A alocação de ativos foca em trazer os melhores resultados possíveis no longo prazo. E, consequentemente, ajuda na redução de custos. Portanto, por que não começar a pensar nisso desde o início, não é mesmo?

Trabalhar com a alocação de ativos ainda garante mais previsibilidade, e um calendário de ações bem definidos. Pois a ideia é fazer operações pontuais, nos momentos que serão determinados na elaboração do planejamento estratégico dos investimentos.

Vantagens da alocação de ativos

Nesse momento, sem dúvida, já ficou claro pra você qual é a importância da alocação de ativos. E algumas das vantagens de incorporá-la na sua estratégia de investimentos.

Sem dúvidas, o primeiro e principal benefício da alocação de ativos na carteira de investimentos é a diversificação. Pois isso ajuda, primordialmente, a reduzir os riscos. Dessa forma, é a principal forma de evitar que você acabe perdendo tudo.

Publicidade

Além disso, a estratégia de alocação de recursos possui baixo custo, pois ela é mais voltada para os resultados no longo prazo. Ou seja, as operações realizadas são poucas, o que ajuda a diminuir as taxas e os tributos.

Outra vantagem da alocação de ativos, é a liberdade que o investidor possui para definir qual será a periodicidade dos aportes: se serão anuais, trimestrais ou mensais

A estratégia se pauta na teoria do regresso à média. Então, há a vantagem de as ações de compra e venda nas altas e baixas temporadas.

Como com a alocação de recursos você corre menos riscos, consequentemente, tudo fica menos estressante, sendo esse outro benefício dessa estratégia

Na maioria das vezes, a queda de um ativo significa a subida de outra. Então, o investidor sempre pode ficar tranquilo, sabendo que a oferta da carteira não foi por conta de uma queda, seja de uma empresa ou de um setor inteiro.

Por fim, a última principal vantagem da alocação de ativos, é que essa estratégia foca no longo prazo. O que é muito bom, e extremamente necessário para todos os investidores.

Publicidade

Oscilações de ativos

No curto prazo, os ativos costumam sofrer muitas inconstâncias e oscilações. Contudo, no longo prazo, essas variações que ocorrem no presente, não são tão importantes. Pois o foco é o resultado final no futuro.

Assim, ter uma estratégia de investimentos, que leve em conta os investimentos no longo prazo, dá mais tranquilidade para o investidor, e garante mais frutos para colher no futuro. Apesar de os resultados demorarem um pouco mais para aparecer.

Portanto, fica mais do que claro que, para quem está começando a investir agora, a alocação de recursos deve começar a fazer parte da estratégia de investimentos desde o começo.

Principalmente por quem ainda não possui muitos recursos, e nem tanto conhecimento na área.

A diversificação da carteira é, praticamente, uma regra geral do mundo dos investimentos. E por um motivo muito certo: os investimentos são inconstantes

Por isso, se você alocar tudo o que possui em poucos ativos, as chances de acabar perdendo tudo são muito grandes. Então, é melhor não correr o risco, e já começar a se prevenir desde o início!

Gostou do texto? Aqui no blog da Genyotech você encontra outros textos relacionados a Empréstimos, Investimentos, Milhas, Notícias e Cartão de Crédito. Confira!

Leia também