Parcelamento de fatura no cartão de crédito – saiba como funciona!

Publicidade

Parcelamento de fatura no cartão de crédito, você tem dúvidas se vale a pena? Então, continue com a gente, pois elaboramos um post completo para você!

Publicidade

O cartão de crédito é uma das formas de pagamento favoritas dos brasileiros. Afinal de contas, ele oferece condições de pagamento rápido e prático, seja em lojas físicas ou em lojas virtuais.

Publicidade

Como sabemos, atrasar o pagamento da fatura ou pagar o valor mínimo aumenta o valor da fatura seguinte. E, como os juros rotativos de cartão de crédito são bem altos, pode ocorrer de você ter dificuldades para pagar as faturas seguintes também.

Desse modo, a fatura do seu cartão de crédito pode se tornar uma bola de neve, que você não consegue mais pagar.

Com isso, além de perder os benefícios que ele te oferecia antes, ainda pode ter o nome negativado.

Contudo, as operadoras de cartão oferecem desde a opção de pagamento mínimo, até a opção de parcelamento da fatura. Parcelar a fatura pode ser uma opção viável para resolver um problema pontual, que impediu o pagamento do valor total da fatura do cartão de crédito.

Publicidade

Como funciona o parcelamento de fatura de cartão de crédito?

A oferta do crédito permite que a pessoa parcele suas compras, o que ajuda na hora de adquirir um produto mais caro, por exemplo.

Ela também pode fazer toda a diferença naqueles meses em que ocorre algum imprevisto, e você precisa fazer um gasto extra, mas o dinheiro do mês já acabou.

Contudo, é possível que essa comodidade acabe levando algumas pessoas a perderem o controle dos gastos, seja por despesas extras, seja por acabar esquecendo de algumas compras que já parcelou.

Dessa forma, é comum tomar um susto quando chega a fatura com os gastos do mês anterior. E pode acontecer de você não ter todo o dinheiro para pagar o valor integral da fatura.

Primeiramente, é importante ter em mente que imprevistos podem acontecer. Então, se você se perdeu nos gastos do cartão de crédito, e se encontra na situação de não ter condições de quitar o valor integral da fatura, não se desespere!

Saiba que isso é algo que pode acontecer com qualquer pessoa. Mas o importante é avaliar a situação, e verificar a melhor opção para resolver esse problema.

Publicidade

Parcelamento de fatura e pagamento mínimo

Atrasar o pagamento da fatura, é a pior opção em caso de não ter dinheiro para pagar o valor total. Então, faça de tudo para que isso não aconteça! No entanto, as operadoras de cartão e os bancos oferecem opções de pagamento mínimo e parcelamento de fatura.

Pagamento mínimo

No pagamento mínimo, a pessoa efetua o pagamento de um valor do qual dispõe naquele momento, e o restante da fatura é recalculada para o próximo mês, com cobrança de juros rotativos e IOF.

O ponto negativo dessa opção é que a cobrança de juros é alta e o prazo para pagar é de apenas 30 dias. Afinal de contas, todo o valor que não pagou, vai para a fatura do mês seguinte com cobrança de juros.

O acordo com o pagamento mínimo pode acabar prejudicando o pagamento, pois a fatura do mês seguinte chegará normalmente, com o adicional do que você não pagou no mês anterior.

Publicidade

E caso você não consiga pagar tudo novamente, os juros só vão aumentando, chegando ao que chamamos de bola de neve.

Parcelamento de fatura

Por isso, a opção de parcelamento pode ser mais atrativa. Pois nela, você tem a chance de parcelar o valor que não pode pagar em mais vezes.

Dependendo do banco, o parcelamento pode ser até em 24 vezes. Além disso, a taxa de juros do parcelamento é menor do que no caso de pagar o valor mínimo.

A diferença maior é que, no pagamento mínimo, basta você fazer o pagamento no valor igual ou maior, ao indicado na fatura para pagamento mínimo, que o acordo se efetua.

Em contrapartida, no caso do parcelamento, é necessário fazer a solicitação do acordo com o banco, ou operadora de cartão de crédito.

A solicitação de parcelamento é feita por meio dos canais de atendimento do banco, por meio de telefone ou aplicativo de celular.

Alguns bancos e instituições financeiras, oferecem as condições de parcelamento diretamente em seus aplicativos. Onde você pode simular as opções de parcelamento, e contratar a que melhor atenda às suas necessidades.

Publicidade

É importante contratar um parcelamento que você tenha condições de pagar, ou seja, assuma parcelas que você consiga pagar considerando o valor normal da sua fatura em cada mês. Pois o valor da parcela terá o acréscimo do valor de cada fatura.    

Resumindo, o parcelamento da fatura do cartão de crédito é a divisão do valor da fatura atual, em parcelas fixas menores, de forma que você consiga pagar todo o débito. No valor de cada parcela, incidem ainda as cobranças de juros e IOF.

Parcelamento de fatura do cartão de crédito vale mesmo à pena?

Evidentemente, parcelar a fatura de cartão de crédito tem seus contras, pois você pagará um valor mais alto do que realmente deve, já que terá cobrança de juros e IOF. O melhor mesmo é planejar bem os gastos, e evitar exceder no uso do cartão.

Todavia, em caso de dificuldades para pagar o valor total, a melhor opção é o parcelamento da fatura. Pois é possível negociar o débito em mais parcelas com valores menores.

Além disso, a cobrança dos juros também é menor do que nos casos de atrasar o pagamento, ou juros rotativos de pagamento mínimo. Então, vale a pena parcelar a fatura do cartão de crédito, se você não tem como arcar com o valor total da fatura.

Já parcelei a fatura do cartão de crédito – consigo parcelar novamente?

No caso de optar pelo parcelamento, o ideal é parar ou pelo menos reduzir os gastos no cartão de crédito. Pois, se você continuar utilizando o cartão normalmente, pode acabar não conseguindo pagar o parcelamento que negociou.

Mas, caso isso ocorra, é possível renegociar o débito e parcelar a fatura novamente sim. Neste caso, será necessário entrar em contato com o banco, para saber as opções de renegociação para o acordo.

Contudo, tente evitar o não pagamento do seu parcelamento, pois ficar renegociando parcelas irá gerar mais juros. E, se você continuar usando o cartão, pode até desestabilizar completamente sua vida financeira.

Mas, no caso de não ter conseguido pagar algumas parcelas do acordo que fez, procure o banco e tente negociar novamente!

Gostou do artigo? Aqui no blog Genyotech você encontra outros artigos relacionados a Educação Financeira. Continue com a gente!

Leia também