Como comprar ações pela Internet

Publicidade

O mês de dezembro de 2020 iniciou com uma notícia maravilhosa para os investidores do mercado de ações: o valor de mercado dessas empresas cresceu, o número de investidores subiu e o dinheiro movimentado também!

Publicidade

Sim, a quarentena deu vida a esse mercado que, embora fosse crescente, explodiu no último ano.

Publicidade

E o previsto é que essa tendência continue e o mercado encontre mais adeptos em 2021.

Se você é um daqueles que não sabe nada sobre o mercado de ações, mas tem vontade de aprender, veio ao lugar certo. Irei te apresentar as bases para você se tornar um acionista e, ao final deste texto, você já poderá montar seu portfólio.

O que é o mercado de ações e para que ele serve?

Antes de aprender como investir no mercado de ações, faço uma pergunta inicial: você sabe o que é o mercado de ações? Para que ele serve?

O mercado de ações é onde as empresas negociam pequenas partes de seus negócios. Comprando ações você será dono de uma pequena parte da empresa, seja ela grande ou pequena.

Em geral, o mercado de ações no Brasil opera na Bolsa de Valores – B3, e é fortemente influenciável.

Existem outras opções além da Bolsa de Valores, mas, se é iniciante, aconselho a investir pela B3, pois garante maior segurança e conforto aos investidores.

Ao decidir investir em ações, deve ter consciência que este mercado varia devido a vários fatores externos. Crises políticas, econômicas, pandemias ou guerras são todos fatores que interferem na alta ou na queda dos preços dessas ações.

Conseguiu entender o significado? Se sim, a próxima pergunta que paira em sua cabeça é: qual a lógica da existência desse mercado?

Bom, para as empresas, o mercado de ações é uma ótima forma de elas conseguirem recursos. Isto porque, ao investir, você estará aplicando aquele valor na empresa. Dinheiro este que será utilizado como forma de reinvestimento.

Por isto que empresas em crise caem o preço de suas ações. Porque elas necessitam de recursos para saírem da crise e colocam as ações a preço de banana, de modo a atraírem investidores.

Defina o seu perfil de investidor

Tenho certeza que você não quer jogar seu dinheiro no lixo e, para que isto não ocorra, não basta apenas saber o que é o mercado de ações e sua utilidade.

Precisa saber se você tem o perfil de um investidor do mercado de ações.

Se o seu perfil não for aquele, não adianta ficar insistindo.

Os três tipos mais conhecidos são os seguintes: Conservador, Moderado e Arrojado.

Primeiro, o conservador se caracteriza por pessoas que preferem investir todo seu dinheiro no que chamamos de renda fixa (mercados que rendem menos, mas que asseguram ao investidor não perder dinheiro).

Se quiser saber mais sobre renda fixa, clique no botão abaixo!

Continuando, o segundo tipo é o moderado, é o meio termo entre o conservador e o arrojado. É para aquele que é um pouco mais aberto a riscos e investe parte de seu dinheiro na renda fixa e outra parte na renda variável (mercados que oscilam mais).

E por fim, o terceiro tipo é o arrojado, são as pessoas que não medo do risco, que optam por investir a maior parte ou todo seu dinheiro na renda variável. Nesse caso, para esse tipo de investidor, vale a pena correr riscos maiores para receber em troca rendimentos maiores, já que as taxas de retorno são mais altas.

Quer saber mais sobre renda variável? Clique no botão abaixo!

Para investir no mercado de ações, o ideal é que seu perfil esteja entre o moderado e o arrojado, especialmente no segundo.

Investir em ações oferece certo risco, pois há chance de não conseguir lucrar. Porém, também existe a possibilidade dos lucros de sua empresa maximizarem e você lucrar muito além do esperado.

São probabilidades. E se o seu perfil é de alguém que gosta desses riscos, o mercado de ações é perfeito para você.

Escolha a corretora que trabalhará para você

Amo as comodidades que a Internet nos permite ter. São inúmeros confortos. Hoje você pode até colocar seu dinheiro numa plataforma e ela trabalhará para gerar seus lucros.

Por este motivo, a escolha da corretora deve ser feita com cautela e você pode utilizar alguns pré-requisitos para sua decisão.

O primeiro grande aspecto que deve ser atentado é a segurança.

O mercado de ações já é um risco por si só, já que você só tem certeza do lucro após ter aplicado o dinheiro, antes é mera especulação. Com isso em mente, não queira correr mais riscos do que o necessário.

Procure corretoras seguras e que estejam cadastradas na Comissão de Valores Mobiliários – CMV.

Outro ponto que pode ser observado é a acessibilidade da plataforma da corretora. Isso se relaciona realmente a facilidade que você tem para utilizá-la. Confira se os botões principais estão acessíveis e se informações cruciais não estão sendo omitidas.

A questão da acessibilidade é muito mais subjetiva para cada um. Tem a ver com como você se sente trabalhando com aquela plataforma.

O terceiro ponto que creio merecer destaque são as cobranças de tarifas. Cada corretora também quer ter seus próprios lucros e, para alcançar esse objetivo, elas costumam cobrar uma taxa dos lucros que você obtiver com seus investimentos.

Essa taxa não é fixa, variando de empresa para empresa. Assim, é importante que você observe para que não acabe contratando uma corretora que cobra um valor muito alto.

Como fazer os primeiros investimentos

Finalmente, chegamos à grande pergunta que você quer fazer desde o início dessa matéria: como eu começo a investir em ações?

Antes de qualquer coisa, você descobrirá se tem perfil para esse mercado.

Se a resposta for sim, vai seguir as dicas do tópico anterior e escolher sua corretora. Após ter escolhido, precisará fazer seu cadastro nessa corretora e, em seguida, pode começar a investir.

Ah, e um bônus para você. Algumas corretoras ofertam um valor X para você poder investi-lo e fazer testes de investimentos. É realmente uma ferramenta para você treinar antes de começar a investir seu dinheiro verdadeiramente.

Além disso, quando iniciar não comece investindo altos valores. Mesmo que tudo esteja indo bem, não faça isso, pois pode ser apenas sorte de principiante.

O que não deve fazer?

Ao longo desse texto, dei a você uma série de informações sobre o que fazer exatamente para adquirir ações na Internet – ou seja, como ser um investidor do mercado de ações.

Neste último tópico, meu objetivo é o contrário. Vou te dizer o que não fazer no mercado de ações.

A primeira delas é não desrespeitar o seu perfil de investidor. Se você fez uma simulação e seu resultado foi ‘ultraconservador’, não adianta tentar investir em aplicações de um investidor com perfil arrojado.

O segundo ponto é não se deixe levar pelas opiniões e experiências alheias.Em algum momento, alguém pode falar que a corretora X é boa, porém faça suas próprias pesquisas e veja se está de acordo com seus valores e ideais.

Não invista altos valores se você está iniciando, pois você pode cair feio. Comece investindo pequenos valores e vá testando suas habilidades.

Concluindo, o último ponto de atenção é: você investe no mercado de ações seu dinheiro extra, ou seja, que está sobrando. Não pegue o dinheiro do aluguel da casa, por exemplo, confiante que terá retornos, porque é um risco muito sério e desnecessário.

Leia também